Jardim de Esculturas

Tem lugares por onde a gente passa sempre mas que, de repente, se mostram para os olhos que nunca pararam para ver!

Com paisagismo de Burle Max e em uma área de seis mil metros quadrados, uma das atrações do parque queridinho dos paulistanos, o Ibirapuera, é o rico Jardim de Esculturas.

Eu ando muito por ali mas, um dia desses foi que realmente me dei conta das esculturas lindas que estão a nossa disposição para serem observadas ... fiquei encantada e mostro aqui, algumas obras bacanas deste jardim tão interessante!

Os "ossos" dispostos em círculo, é um trabalho de Augusto Venosa de 1997 e, cujo "nome" é, "sem título".

As crianças adoram brincar nessa ossada gigante !

De Denise Milan e Ary Perez, "Sectiones Mundi" é uma "praça" formada por semi-círculos interrompidos com uma "mesa" no meio.

Seria muito legal ver uma performance ali :))

Imponente e marcante, os troncos de Elisa Bracher são uma ode aos céus para onde podem até levar os desejos humanos mais secretos.

E, bem rente ao solo, ou se a imaginação deixar, na água, Amália Toledo fez as suas "Sete Ondas" para quem quiser surfar ou pular no reveillon!

Na foto abaixo, com a cúpula da Oca ao fundo, estão, duas esculturas que olhando assim, se armonizam no espaço.

No primeiro plano, o "Relógio do Sol" de Charters de Almeida e, em verde mais atrás, a "Árvore" de Cléber Machado.

"As Irmãs" de Alfredo Cheschiatti" é um bronze muito bonito cujos corpos não contemplam mais os padrões do século XXI mas, que mostram mulheres de verdade.

Ainda no tema do feminino, Lélio Coluccini criou "A Caçadora" em granito. Suave, elegante e quase etérea, ela foi concebida nos anos quarenta à partir de uma estatueta de 40 cm.

Em 1981, Emanuel Araújo criou "Aranha" . Ela não causa medo ou repulsa; ao contrário, dá vontade de chegar perto, andar sob as suas pernas e até de subir lá em cima !

As "Cantoneiras" em aço de Franz Wiessmann de 1975, são um desafio à lei da gravidade. Equilíbrio vermelho em um ótimo exemplo de cálculo matemático!

E esta chapa de aço "rasgada" de Almícar de Castro sem título?

Me lembra aquele movimento que fazemos com os dedos indicador e médio, imitando o andar ....

Sob a marquise do Museu de Arte Moderna, o MAM e ao longo das janelas do restaurante (ótimo, por sinal) que tem ali, mais esculturas.

Esta, de Maurício Bentes sem título é feita em ferro, luz e água .... estavam faltando os dois primeiros elementos ..... mas parecia uma vitória régia e deve ser muito bonita quando completa.

Mais uma obra sem título!

Porque será que muitos artistas, pintores, escultores não dão nome aos seus trabalhos?

E, se assim é, eu daria o nome "Jangada de pedra" a esta escultura de Iole de Freitas.

Os materiais usados, estão descritos abaixo.

Há alguns anos, conheci Caciporé Torres que era uma pessoa adorável, um artista de volumes em aço, de vermelhos sempre fortes e cujos trabalhos sempre vibram nos espaços abertos.

Aqui, mais uma de suas obras ... "A Coisa" de 1972.

"Aparador" de Eliane Prolik, faz o contraponto branco e se apresenta até com certa leveza apesar de ser uma grande peça em aço. Bonita e elegante.

O Jardim de Esculturas do Ibirapuera, conta com trinta trabalhos espalhados de forma harmoniosa e muito bacana de serem vistas, sentidas, paqueradas ...

Não mostrei todas aqui mas se voce tiver uma oportunidade de ir até lá uma hora dessas, pode fazer o circuito todo inclusive com visitas guiadas.

Para finalizar, acima, mais uma sem título.

Esta, de Ivens Machado datada de 1994.

Que nome vamos dar a ela????


  • Facebook Limpa
  • Instagram Limpa

Delícias da Vida: minha família - marido e filhas, minha casa que é o melhor lugar e ...  viagens!

As Filhas, sempre por perto, nem que de vez em quando, virtualmente.

Em casa, a Mesa posta com carinho, boa Comida, um Vinho ou Borbulhas geladas e Gente Querida!!!

Nos planos, sempre um Novo Destino e em Boa Companhia!

É disso que falo aqui: Estilo com Inspiração, Criatividade, Talento, Ideias, Inovação, Paixões, Originalidade .... Experiências!

Já passei dos 50, sou de Capricórnio com ascendente em Aquário e, assim, estou cada vez mais Leve e querendo Compartilhar as Boas Coisas da Vida!

 

 
Escrito por Mia Athayde  
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now